mais momentos,
menos enxaqueca

Enxaqueca e exercício

Ser ativo pode aliviar o stress, melhorar o sono e até reduzir os ataques de enxaqueca

O exercício pode ser tão benéfico para a sua saúde mental como para a sua saúde física. Há dados que sugerem que o exercício regular pode ajudar a reduzir a frequência das crises de enxaqueca, pois libera endorfinas, que induzem sentimentos positivos e uma sensação de bem-estar que pode ser benéfica para aqueles que vivem com enxaqueca. Além disso, o exercício pode melhorar a qualidade e consistência do sono e ajudar a aliviar o stress, gatilhos comuns da enxaqueca.
Antes de iniciar um programa de exercícios, é importante conversar com o seu médico. Recomendamos a introdução lenta do exercício na sua rotina.

Primeiro, faça um plano para o ajudar a manter-se ativo. Defina lembretes para se mexer, adicionando tempo ao seu calendário, colocando notas adesivas ou colocando um alarme no celular. Algumas pessoas preferem atividades matinais enquanto outras preferem exercícios depois do trabalho. Seja como for, tente remover barreiras para se tornar ativo, escolhendo um local e hora convenientes.

Antes de qualquer atividade física, aqueça os seus músculos alongando-se ou fazendo uma caminhada lenta, e não se esqueça de ouvir o seu corpo, não se esforce demasiadamente, pois isso pode desencadear uma crise de enxaqueca.

Ao incluir a atividade física à sua vida, redobre a atenção à sua dieta e à ingestão de água. Você deve se alimentar em horários regulares e prevenir-se de sentir sede. A sede é um sinal de que o seu corpo tem poucos líquidos. É importante manter-se hidratado, o que significa beber água antes e depois do treino e durante o resto do dia.

Idealmente, um programa de exercícios deve incluir os três seguintes elementos: cardio, resistência à força muscular e treino de flexibilidade. As atividades cardiorrespiratórias, também conhecidas como exercícios cardiorrespiratórios, incluem caminhadas, jogging, corrida, ciclismo, natação, pular corda e muito mais. Pode-se aumentar a força muscular com exercícios de peso corporal, tais como flexões, levantar pesos livres e outros exercícios. Finalmente, atividades como yoga ou pilates podem ajudar a aumentar a flexibilidade. Um plano de exercícios eficaz combina os três elementos, seja na mesma sessão de treino ou espalhados por várias sessões em dias diferentes.

Ao decidir o que incluir na sua rotina, escolha as atividades de que gosta para o ajudar a manter-se motivado. A atividade física deve ser divertida. Se a competição ajudar a motivá-lo, há formas de competir virtualmente com os amigos. Tente usar diferentes combinações de treino ou definir desafios, por exemplo.
É importante lembrar que muitos exercícios podem ser feitos de graça, ou por um custo relativamente baixo. Dar um passeio pelo seu bairro, fazer alongamentos em casa ou seguir um tutorial de yoga ou fitness online pode fazer uma grande diferença na sua saúde sem somar aos seus custos.

Referências: 1. American Migraine Foundation. Exercise and Migraine.

Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/resource-library/exercise-migraine/

Cadastre-se

Para se cadastrar e ter acesso aos serviços do Programa de Suporte a Pacientes da Teva, preencha os dados solicitados a seguir.

  

Preenchendo os dados solicitados você autoriza que um profissional do Programa entre em contato para efetivar o seu cadastro.